segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

HQs: KEN PARKER

Há um bom tempo, minha paixão por histórias em quadrinhos (HQs) me leva a sempre estar buscando coisas novas. 

Nessa área, assim como em algumas outras, sou bastante eclético: leio de tudo um pouco. 

Nesta tarefa, ajudam muito as sugestões de amigos - ou mesmo de virtuais desconhecidos - além da rotina de ler alguns sites especializados no tema, em busca de novidades.

Honestamente, não sei como Ken Parker caiu nas minhas mãos, mas fico feliz que isso tenha acontecido!

Ken Parker é uma série italiana de quadrinhos (fummetti, em italiano) de western, criada em 1974, que tem um caçador e guia de soldados chamado Ken como seu personagem principal. Seus criadores são Giancarlo Berardi e Ivo Milazzo.

Ao contrário de vários personagens de HQs, Ken Parker tem uma história pessoal bem definida, e suas aventuras se passam nos Estados Unidos da América (EUA), na segunda metade do século XIX.

Algumas informações "biográficas" sobre o personagem, retiradas da página dedicada ao mesmo na Wikipedia:

"O personagem Kenneth Parker nasceu a 20 de novembro de 1844 em Buffalo, Wyoming, (nos EUA) e tinha como pais Lucy e Jed Parker. Tinha também um irmão, Bill, que seria assassinado no primeiro número da série, o que motivaria o herói a caçar os assassinos de seu irmão. Este acontecimento se dá em 29 de dezembro de 1868, o herói teria 24 anos.

Ken recebeu durante suas aventuras o apelido de Rifle Comprido devido ao seu inseparável arcabuz Kentucky, usado na Revolução Francesa. Essa arma foi herdada de seu avô".


Ken Parker, em arte de Ivo Milazzo

No Brasil, a série foi publicada a partir de 1978, passando por diversas editoras, sempre sem grande sucesso de público, o que, no nosso mercado editorial, se traduz com cancelamentos frequentes do título e a interrupção da publicação das histórias.

A editora Tapejara foi a única a conseguir publicar, no Brasil, todas as histórias de Ken Parker, em formato italiano e em ordem cronológica. 

Ao que parece,  Ken Parker tem poucos leitores, mas somos fiéis admiradores do personagem.

E, afinal, quais os motivos da série ser tão bacana?

Ken Parker é interessante porque vai na linha contrária de todas as HQs de western a que estamos acostumados (no Brasil, a série Tex, outro fummetti, faz enorme sucesso há décadas), ao mostrar um personagem que evita usar a violência e que é extremamente humano.

Arte de Ivo Milazzo

Em Ken Parker, o personagem recorre ao uso das armas apenas em último caso, antes preferindo o diálogo como forma de resolver os conflitos. 

Segundo Giancarlo Berardi, um dos criadores do personagem (responsável pelos textos), "Ken Parker é um homem de hoje, com os problemas de hoje. Não tem nenhuma certeza, nenhuma segurança, vive dia após dia com seus próprios ideais, buscando ardentemente, desesperadamente, corajosamente e dolorosamente ser coerente."

Além disso, a série mostra o processo de colonização do oeste norte-americano, levado a cabo no século XIX com grandes toques de realidade, ao expor que a ganância, a ambição, o completo desrespeito para com o ambiente e as populações indígenas foram peças-chave nesse processo.

Desta forma, Ken Parker possui uma mensagem política também, válida para os dias de hoje, mesmo que retrate eventos ocorridos no passado.No caso, na história dos EUA.

E os eventuais leitores - e amigos que passeiem por este blog - sabem o quanto eu gosto de temas políticos.

Fica a dica de leitura!

Paz e Bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário